19.2.09

_poema aos mortos (ela)

se eu pudesse apagar um momento de dor
eu jogaria tudo fora, até mesmo o nosso amor
se eu pudesse ser deus, sabe o que eu faria?
nadaria pelo seu sangue e esse câncer eu mataria

ás vezes, quando estou sozinho, eu ainda a sinto
respirando no meu pescoço, você ainda está comigo
onde estará? você sente o gosto do meu lamento?
aguente o consumo ou use meu corpo de alimento

você é eterna, em meu coração nunca morrerá
você é eterna, ainda penso onde é que estará?
pedi para morrer primeiro, mas você insistiu no erro
destruiu nosso romance do pior jeito, no seu enterro

2 comentários:

Igor disse...

A bit of a funereal text but got me thinking at how meaning farewells truly are and if truly we feel our lives will be different as of that point onwards...

Papão disse...

Muito bom! Apesar de muito triste é possível sentir as palavras...
Abs!