9.11.08

_momentum

A escuridão é como a alma humana
Ambígua e indecisa
Uma hora ela amedronta
Outra nos dá o que agente precisa

O conforto de um abraço
O calor de um olhar
Sem saber no que vai dar
Sem nem, ao menos, se importar

Pouco interessa o depois
O que quero é sentir cada segundo
O inesperado - uma sensação familiar
Pobre de mim, pobre vagabundo

A sensação de algo diferente
O estranho torna-se o completo
O medo vira anseio
O desejo vira um beijo

Algo me diz que fiz certo
Há quem ache o contrario
Vai entender esse mundo
Foi muito certo fazer o errado

O tempo corre muito rápido
E não temos o luxo de degustar
No paradisíaco oásis ou no deserto árido
O melhor é sentar e aproveitar

Não estou reclamando, nem um pouco
Entendam que isto não relata um lamento
Alegria de pobre dura pouco
Mas vale a pena o momento

Um comentário:

Isa, Ziza, Zi disse...

"NOOOOOOOOOOOOOOOOOOOSSa..."
haha adorei gansuuuuuu! (;
bjokas zizon ;*